quinta-feira, 5 de novembro de 2009

será?



Bom dia, amore mio!

Ontem eu consegui dormir com o coração bem mais calmo, percebeu? Me segurei e apenas algumas poucas lágrimas escorreram. Me senti uma mulher muito madura que não abre o bocão de repente. Me senti com força suficiente pra conter minha dor dentro de mim. Isso foi ontem... Não estou prometendo nada, heim!

Eu sonhei, fedo! ;D
Não sonhei exatamente com você, sua imagem não apareceu pra mim. (Que chato...) Mas recebi notícias suas, apesar de ter sido de um jeito bem estranho. Você sabe como meus sonhos são loucos. Depois que você se foi, parece que eles pioraram, acha? Ficaram muito mais conturbados e, muitas vezes, eu não lembro direito o que eu sonhei.

Enfim, sonhei que eu estava dormindo e sonhei que você tinha me mandado uma mensagem daí de cima, dizendo que você sentia tanta saudades de mim, que chegava a ter vontade de chorar. Ou seja, foi um sonho dentro de um sonho. E dentro do meu sonho, eu acordava pra anotar em um caderninho o que você havia dito, porque eu não queria correr o risco de esquecer. Mucho doido, né pança loka? Eu não sei se foi meu inconsciente que tramou tudo isso. Mas eu não vou mais me encher de dúvidas e questionamentos. Vou, simplesmente, acreditar! Vou ter fé e crer que a Santa me ouviu e me atendeu.

Mas eu não quero que você chore... Bom, se for de saudade até pode. Porque eu sei que é um choro que, apesar de ser dolorido, alivia.
Eu nunca vou te esquecer, meu rapaz. Tenho uma ligação muito forte com você e não sei explicar por que.

E lembre-se: "...saudade existe pra quem sabe ter..."

Nenhum comentário: