segunda-feira, 12 de abril de 2010

carta de amor.

'Vou para o banheiro e choro, que novidade?
Mas dessa vez porque me olho no espelho, e isso também me lembra você.
Eu era sua,
a sua menina, a sua criança, a sua mulher, a sua escritora predileta, a sua parceira de dar risadas de programas estúpidos que passam de madrugada na TV,
a sua namorada sensível que tinha medo de vomitar e de amar demais,
assim como você.
(...)
Eu era a mulher que esperava sofridamente
você voltar
mas nunca deixou de te amar
mesmo quando você ia.'

É...

'Choro
porque acho ridículo os jogos da vida,
qualquer coisa é ridícula perto desse amor que é tão
simples e óbvio.'

E por ser tão simples e óbvio dói...

'Amar
dói tanto
que você volta a lembrar que existe algo maior,
você se lembra de
Deus,
você se lembra de
vida após a morte.
Amar
dói tanto
que você fica humilde e olha de verdade para o mundo,
mas ao mesmo tempo fica
gigante
e sente a dor da humanidade inteira.
Amar
dói tanto
que não dói mais,
como toda dor que de tão
insuportável
produz anestesia própria.

Você
apela pra todo e qualquer santo,
pra cartomante, pra ex-namorado, pra tarólogo, pra astrólogo, psicológo, numerólogo, amigo e apela até pra inimigo.
Qualquer um,
pelo amor de Deus,
tire essa dor de mim.'

Mas, apesar disso...

'Eu me agarro à beiradinha do meu amor,
eu imploro pra que ele fique,
ainda que doa mais do que cabe em mim,
eu imploro
pra que pelo menos esse amor que eu sinto por você
não me deixe,
pelo menos ele,
ainda que insuportável,
não desista.'

Porque,

'Se antes de você aparecer
eu já te amava, eu já te esperava, eu já sabia que você existia,
como eu posso não te amar agora que você tem
forma, sorriso, coração e nome?'

Como?

'Eu risquei de vez as opções do meu caderninho,
eu espremi a água escura do meu coração
e ele se inchou de ar limpo,
como uma esponja.
Uma esponja rosa porque você me transformou numa
menina cor-de-rosa.'

Acha? Logo eu que sempre tive pavor de cor-de-rosa. Vai ver foi por essa transformação toda que escolhi justo a tua camiseta rosa pra guardar comigo pra todo o sempre. (Mentira, na verdade, escolhi porque te achava lindo de cor-de-rosa. Você sim, eu não. Mas agora ela faz um par incrível com a calça cor-de-rosa que você tanto "gostava". Fico um charme assim, fedo! Preparadíssima para ter sonhos lindos com tu, cara de cu... HA HA HA)

'Eu queria assinar um contrato com
Deus:
se eu nunca mais olhar pra homem nenhum,
será que ele deixa você ficar comigo pra
sempre?'

Algumas pessoas pensam que amar é dizer 'eu te amo'. Eu nunca te disse isso, mas eu tenho certeza que você é a pessoa que mais tinha certeza disso. Nunca precisei dizer pra que você soubesse. Amor a gente reconhece de longe, corre atrás, pede perdão e perdoa, faz crescer. O amor não aceita caprichos tolos nem vaidades superficiais. O amor é urgente, não quer saber de esperar você viver tal fase da vida pra acontecer. Se não oferece a mão para ele na hora em que ele pede, pode ser tarde demais. Mas ao mesmo tempo, para o amor nunca é tarde. Sempre é hora de. Sempre tem um jeitinho de ficar de bem.

E olha que coisa maluca, fedo: a minha maior felicidade é saber que você realmente queria casar comigo e ter filhos comigo, mesmo eu tendo esse pavor ridículo de me casar e, principalmente, ter essas miniaturinhas de gente assustadoras, que depois crescem, e se tornam mais assustadoras ainda. Porque quando você me apresentava pros teus trutas como sua 'futura esposa' eu ria e aceitava a areia no zóio. Mas eu tenho certeza que agora, se você estivesse aqui, eu, com certeza, não estaria perdendo meu precioso tempo escrevendo toda essa melosidade verdadeira. Estaria deitadinha com você, segurando tua mão, numa cama ou colchão nosso. Estaria no nosso lugar desse mundo. Juntos, sob o mesmo teto, porque o plano pra 2010 era esse. Mas olha só, que coisa! 2010 tá passando, mas pra mim parece até que nem chegou ainda. Tô esperando você... com as flores da primavera de outubro pra gente curtir o verão que é nosso.


[Textos de Tati Bernardi]


Um comentário:

Lourdes... disse...

verdade Miii...o fedo ficava lindo com a camiseta rosa....aliás ele era lindo com qualquer camiseta...acho que a camiseta ficava linda por estar nele...cada dia que passava ele ficava mais lindo...por isso que hoje em dia o céu tem um brilho todo especial.....lindo....lindo.....lindo....