domingo, 2 de janeiro de 2011

saudade.

Oi, fedo...

Hoje eu tô sentindo muito a tua falta. 2011 nem começou e eu já tenho medo dele... porque de repente tive a sensação de que 2011 vai ser um ano daqueles. Parece que quanto mais o tempo passa, mais força preciso ter. Parece que eu não posso nunca mais fraquejar um pouco, porque posso cair e nunca mais levantar.

De repente eu senti um cansaço gigante, fedo.

Senti vontade de chorar na virada, acredita? Porque eu desejo, muito muito muito, que 2011 seja melhor. É uma esperança totalmente desesperada.

O que eu faço com essa saudade, coisa bonita? O que eu faço?! Eu não quero que você volte, eu não quero que o tempo volte... eu só queria te dar um abraço, eu só queria te ver, eu só queria te ouvir... Essa saudade dói tanto, fedo.

Eu não te esqueci não, viu...

De repente, eu percebi que ainda sou totalmente apaixonada por você.

Um comentário:

Ana SS disse...

feliz 2011!
que coisa adocicadas inundem a sua vida.